domingo, 7 de junho de 2009

Polícia volta a sitiar a USP

video


Dignidade:
Resgatar a nossa Autonomia Universitária!


Hoje, a reitora da USP, mais uma vez, autorizou a invasão da tropa de choque da Polícia Militar, com objetivo claro de intimidar os Funcionários da Universidade, em greve, em especial, nas unidades em que foi decidido, democraticamente, em suas respectivas assembleias, pelo fechamento dos prédios e a instalação de comissões de esclarecimentos nesses locais.

Os trabalhadores dessas unidades não foram impedidos, em momento algum, de entrar nos locais. O que observamos foi que os funcionários da reitoria e de outras unidades estão sendo coagidos à voltar ao trabalho, sob forte aparato policial, num ato de humilhação e assédio moral. Isso é inaceitável para todos nós!

Dessa vez, a polícia veio com um pedido claro da reitoria para prender seus próprios funcionários, estudantes e docentes caso ousassem violar as determinações da reitora.

Com essa atitude, a reitora tenta intimidar todo o conjunto da comunidade universitária e violar o mais elementar dos direitos trabalhistas, que é o direito de greve, conquistado à custa de muita luta e garantido na Constituição Federal (artigo 9º e a Lei nº 7.783/89). Não vamos aceitar a violação de nossos direitos.

Essa atitude intransigente e autoritária da reitora mostra que ela é contrária ao diálogo e às soluções pacíficas dos conflitos na universidade, demonstrando um total despreparo para o cargo que ocupa.

Esclarecemos que as negociações foram rompidas unilateralmente pela reitora e que nós, trabalhadores, sempre buscamos o diálogo e a negociação de nossas reivindicações.

A USP está com sua AUTONOMIA AMEAÇADA e isso é inaceitável! Foram décadas de lutas, onde muitas vidas foram perdidas para assegurar nossa cidadania e nossa liberdade de manifestação e de livre expressão.

O que vemos hoje é uma política deliberada de vincular a USP a projetos político-partidá rios em detrimento dos interesses e da missão da Universidade.

Sendo assim, não podemos nos omitir nesse momento e convocamos a comunidade universitária para resistir à esta política da reitoria de desrespeitar a nossa autonomia. Vamos resgatar nossa dignidade, duramente atingida neste momento!

A Universidade não pode perder seu objetivo que é a produção do conhecimento e suas consequências do debate de ideias.

FORA TROPA DE CHOQUE DO CAMPUS!

EM DEFESA DA AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA!

PELO ATENDIMENTO DE NOSSAS REIVINDICAÇÕES!

NÃO À CRIMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SINDICAIS!

EM DEFESA DE NOSSA ORGANIZAÇÃO SINDICAL!

NEGOCIAÇÃO JÁ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário